• A A A

Outros eventos adversos

Também podem ocorrer outros eventos adversos não relacionados com o sangue. Como orientação geral, citam-se a seguir alguns possíveis eventos adversos do tratamento para a

Um cancro do sangue, de desenvolvimento lento, no qual o organismo produz um número aumentado de glóbulos brancos anómalos. Também chamada leucemia "mielógenica", "mielocítica", ou "granulocítica" crónica.

Leucemia Mielóide Crónica
(

Ver Leucemia mielóide crónica.

LMC
). Fale com o seu hematologista ou oncologista sobre aquilo que poderá esperar. Cada pessoa responde de forma diferente ao tratamento, e é pouco provável que apresente todos os eventos adversos listados.
Lembre-se: Os sinais e sintomas de eventos adversos também podem dever-se a outras causas. Portanto, é muito importante que o seu

Um médico que se especializa nas doenças do sangue, incluindo os cancros do sangue, como por exemplo a leucemia.

hematologista
ou

Um médico que se especializa no tratamento do cancro.

oncologista
compreendam aquilo por que está a passar. Certifique-se de que conversa sobre todos os sinais e sintomas que apresenta!
  • Inchaço: Há diferentes tipos de inchaço. O sintoma básico envolve o excesso de líquido que se acumula em partes do organismo. 

    • O edema periférico é o inchaço dos pés e das pernas. Se tiver este sintoma, tem de conversar sobre ele com o seu hematologista ou oncologista. Isto é importante porque o seu médico precisa de compreender se está relacionado com a sua terapêutica para a LMC ou se é devido a qualquer outro quadro clínico. A doença cardíaca, coágulos sanguíneos, infecção, doença do fígado ou dos rins, ou reacções alérgicas também podem causar edema periférico. Também pode haver tratamentos para este inchaço, portanto fale com o seu hematologista ou oncologista sobre como gerir este evento adverso..
    • O edema superficial é o inchaço, junto à pele, de qualquer área do corpo. Os sinais e sintomas podem incluir:
    • Turgidez, inchaço, ou sensação de “peso”
    • Roupas, sapatos, anéis ou relógios que parecem estar apertados
    • Diminuição da flexibilidade das articulações nos braços e nas pernas, como por exemplo nos tornozelos, pulsos e dedos
    • Pele com brilho ou que dá a sensação de estar repuxada ou rígida
    • Pele que fica com uma depressão quando é pressionada (no edema grave, a pele já não fica com depressões)
    • Ganho de peso súbito ou rápido
    • Redução da quantidade de urina
Os quadros clínicos de

Acumulação de líquido em redor dos pulmões.

derrame pleural
ou pericárdico
ocorrem quando tem uma acumulação de líquido em redor dos pulmões ou do coração. Os sinais e sintomas deste

Um efeito indesejado ou negativo que ocorre ao receber um tratamento.

evento adverso
podem incluir:
  • Falta de ar
  • Tosse seca
  • Dor
  • Sensação de peso no peito
  • Incapacidade em fazer exercício
  • Mal estar (não se sentir bem)

Para tratar o derrame, o seu médico tem de primeiro encontrar a localização exacta do mesmo, fazendo uma radiografia.

  • A diarreia é frequente, ou seja, evacuar fezes soltas ou aguadas. Pode causar desidratação, que leva a outros problemas. As pessoas com desidratação grave podem precisar de receber líquidos por via IV. Se a diarreia for grave, contacte o seu hematologista ou oncologista. Há tratamentos que podem ser apropriados para si. 
  • A náusea e vómitos podem ser um evento adverso do tratamento para a LMC. É sempre melhor tentar prevenir estes sintomas. Se tiver tendências para ter náuseas e vómitos, pode ser boa ideia conversar com o seu hematologista ou oncologista sobre medicamentos que possam controlar estes sintomas.
  • Os espasmos musculares ou cãibras podem ocorrer nas pernas ou noutro local. Este evento adverso pode ser doloroso e limitar a actividade. Contacte o seu hematologista ou oncologista se tiver espasmos musculares intensos ou cãibras. Há tratamentos que podem ajudar.
  • A erupção cutânea pode causar desconforto e comichão. Pode perturbar as suas actividades e o sono. Os problemas de pele podem ocorrer por um período breve e depois desaparecerem, ou permanecerem durante um período temporal mais longo. Consulte o seu hematologista ou oncologista se notar que tem a pele seca, aftas ou comichão, para que uma erupção cutânea em desenvolvimento possa procurar resolver-se logo ao início. Uma reacção ao tratamento também pode envolver sensações de ardor, borbulhas, fissuras nas unhas, sinais inflamados ou pele a descamar.
  • As dores de cabeça podem ser um evento adverso perturbador quando são frequentes e intensas. O seu hematologista ou oncologista irão determinar qual o tipo de dor de cabeça que apresenta, obtendo de si uma descrição completa. Pode ser boa ideia ter um diário para as dores de cabeça, para fazer o seguimento dos seus sintomas. O padrão das dores de cabeça pode ser uma informação útil. Há alguns medicamentos que são utilizados para prevenir e para tratar as dores de cabeça. Fale com o seu hematologista ou oncologista para resolver este sintoma de forma apropriada.
  • A dor musculoesquelética é a dor nos ossos. É você quem conhece melhor a sua própria dor. Pode sentir dor em qualquer dos ossos do seu corpo. Pode ser boa ideia ter um diário para fazer o seguimento de onde, quando, durante quanto tempo ou qual a intensidade da dor. Também lhe podem pedir para utilizar uma escala de dor, para indicar o nível de dor que está a sentir. O seu hematologista ou oncologista irão querer determinar com precisão a origem da dor antes de a tratar.

Aviso de Farmacovigilância Este website não foi concebido e não deve ser utilizado para recolher nem prestar informações de segurança relacionadas com os produtos da Bristol-Myers Squibb. Para notificar um acontecimento adverso a um ou mais medicamentos da Bristol-Myers Squibb, por favor utilize um dos seguintes contactos: Telefone: (+351) 21 440 70 88 E-mail: portugal.medinfo@bms.com. A notificação de acontecimentos adversos pode também ser efetuada através do Portal RAM disponibilizado pelo INFARMED, IP.