• A A A

Resumo da Leucemia Mielóide Crónica

A

Ver Leucemia mielóide crónica.

LMC
tem maior probabilidade de afectar os adultos. Observa-se mais em pessoas com idades compreendidas entre os cinquenta e os sessenta anos. Este cancro é bastante raro, afectando menos de 2 em cada 100.000 pessoas por ano. Em comparação com outros tipos de cancros, quando tratada de forma adequada, a

Ver Leucemia mielóide crónica.

LMC
tem uma taxa de sobrevida mais elevada, fazendo com que seja possível as pessoas com a doença viverem as suas vidas em pleno.
A

Ver Leucemia mielóide crónica.

LMC
geralmente tem início como um cancro de progressão lenta e não costuma apresentar sintomas. Os doentes costumam saber que têm a doença devido aos resultados das análises de rotina ao sangue, que mostram um aumento anormal do número de

Um tipo de células sanguíneas que ajuda a combater as infecções do organismo. Quando os níveis de glóbulos brancos estão abaixo do normal, chama-se neutropenia. Os glóbulos brancos também se chamam leucócitos.

glóbulos brancos
ou de plaquetas. Exames complementares de diagnóstico, prescritos por um

Um médico que se especializa nas doenças do sangue, incluindo os cancros do sangue, como por exemplo a leucemia.

hematologista
(um médico que se especializa em patologias sanguíneas) ou por um

Um médico que se especializa no tratamento do cancro.

oncologista
(um médico que se especializa no tratamento de cancros de tumor sólido, como por exemplo o cancro da mama), irão mostrar a presença de células leucémicas. 





Referências

Instituto Oncológico Nacional dos EUA – Epidemiologia de Vigilância e Resultados Finais http://seer.cancer.gov/statfacts/html/cmyl.html

Aviso de Farmacovigilância Este website não foi concebido e não deve ser utilizado para recolher nem prestar informações de segurança relacionadas com os produtos da Bristol-Myers Squibb. Para notificar um acontecimento adverso a um ou mais medicamentos da Bristol-Myers Squibb, por favor utilize um dos seguintes contactos: Telefone: (+351) 21 440 70 88 E-mail: portugal.medinfo@bms.com. A notificação de acontecimentos adversos pode também ser efetuada através do Portal RAM disponibilizado pelo INFARMED, IP.